Release

Ittala Nandi

Como atriz, estreou nos palcos em 1958, na peça “Espetáculo 1920” de Jean Tardieu. Em 1963, tornou-se Sócia Administrativa da Cia. de Teatro Oficina de São Paulo, ao lado de José Celso M. Corrêa, Renato Borghi e Fernando Peixoto. Em 1964 com a peça de Gláucio Gil “Toda Donzela tem um Pai que é Uma Fera” recebe seu primeiro prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante concedido pela APCT, Associação Paulista de Críticos Teatrais. Atriz principal de peças memoráveis como “Pequenos Burgueses” de M. Gorki; “O Rei da Vela” de Oswald de Andrade, “Galileu Galilei” de B.Brecht. Na peça “Na Selva das Cidades” de B.Brecht. Foi a primeira atriz a ficar nua nos palcos brasileiros na peça “Na Selva das Cidades”. Bolsista do Governo Francês de 1967/68. Na TV participou de grandes sucessos, como Joana, a Louca do Sobrado em “O Direito de Amar” de Janete Clair; “Que Rei Sou Eu?” de Cassiano Gabus Mendes, como a cigana Lou Lou Lion. Em 1990 participou de “Pantanal” de Benedito Ruy Barbosa. Atuou em 22 filmes, recebeu Prêmio Coruja de Ouro de Melhor Atriz pelo filme de Ruy Guerra “Os Deuses e os Mortos”; Prêmio Molliére de Melhor Atriz – Air France, pelo filme de Joaquim Pedro de Andrade “Guerra Conjugal”. Com o filme “Pindorama” de Arnaldo Jabor, representou o Brasil na Palma de Ouro – Cannes/1971; em 2003 recebe o Notório Saber em Artes Cênicas, outorgado pelo Ministério da Educação, através da Universidade do Rio de Janeiro – UNIRIO. Como Diretora e produtora realizou os documentários, longas metragens “In Vino Véritas” em 1980 e “Índia, o Caminho dos Deuses” em 1990; também nesse ano de 1990 participa da novela ícone da televisão brasileira “O Pantanal” de Benedito Ruy Barbosa, dirigida por Jayme Monjardim. Como autora: em 1992 lança o livro “Teatro Oficina, Onde a Arte não Dormia” pela Editora Nova Fronteira RJ; em 1993 assume a Coordenação da Escola de Formação de Atores de Teatro, Cinema e TV na Faculdade da Cidade do Rio de Janeiro, além de ministrar a matéria de Artes Cênicas onde permanece até 2002; em 1994 traduz do italiano o livro “Educação em Valores Humanos – Uma Viagem do “EU” ao “NOS”, de Antonio Craxi, educador italiano irmão do ex-Primeiro Ministro Italiano Bettino Craxi – Editora Meca – SP. Participou de mais de uma dezena de Festivais de Cinema nacionais e internacionais com seus filmes e peças teatrais; entre os anos de 1995 a 2003 participa como atriz de diversas montagens teatrais entre elas: “O Capataz de Salema” de Joaquim Cardozo, “Um Equilíbrio Delicado” de E. Albee ao lado de Tonia Carreiro e Walmor Chagas, produz e interpreta a peça de Máximo Górki “Vassa, A Dama de Ferro”; em 2004 pela Editora Hucitec lança o livro “Teatro Começo Até…”. No ano de 2005 inaugura a Escola Sul Americana de Cinema e TV do Paraná – CINETVPR na Capital Curitiba/PR e nesse mesmo ano realiza o 1º. Festival do Paraná de Cinema Brasileiro Latino no Museu Oscar Niemeyer – MON nessa mesma Capital, que está em sua 5ª. Edição. Em 2005 é contratada pela TV Record – RECNOV-RJ, para atuar na novela de Tiago Santiago “Prova de Amor”, direção de Alexandre Avancini a seguir atua na trilogia “Caminhos do Coração – Os Mutantes” entre 2008 e 2009. No ano de 2008 completou 50 anos de profissão. Último trabalho como atriz na mini-série “Sansão e Dalila” sob a direção de João Camargo, para TV Record, emissora com a qual tem contrato de exclusividade até 2016. Aos 9 de novembro de 2011, receberá a insígnia de Comendadora pela Ordem do Mérito Cultural.